Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

Eu&Você

Imagem
Curioso!
Olho-me no espelho e algo não parece estar certo. O coração bate no mesmo compasso, a respiração ofega da mesma maneira. E a alma? Ah, a alma cresce a cada dia, salta dos olhos, transforma-se em som pelas minhas cordas vocais, corre por entre os dedos, espatifa-se no papel. Estranho! O universo continua no mesmo ritmo, organiza tudo aqui do mesmo modo, mas algo não está certo. Não me reconheço ao olhar no espelho, meu reflexo anda mudado, já não é o mesmo. A imagem é conhecida, lembro bem daqueles cachinhos avermelhados.  Intrigante! O meu corpo encaixou-se na forma que deveria, meus olhos viram o que estava escondido. Andei perdida, sumida, ausente.  Encontrei-me! Há poucos instantes achava-me um nada, meu reflexo mostra que posso tudo. Não reconheci meu talento, agora o vejo pelo espelho. Meus sentimentos perdiam a razão de existir, encontram agora o aconchego de colo materno. Fantástico! Ainda não me descobri. Não sei se sou aquela que falava de sofrimento ou esta que fala de mudança…

Um sonho adormecido...uma agradável companhia na sala de estar!

Imagem
Nem eu sabia que  sonhava com esse dia... Mas agora que ele aconteceu descobri pela intensa felicidade que me causou, que não se trata apenas de uma felicidade comum, trata-se de um sonho adormecido. Quando construímos uma casa ou reformamos um cômodo queremos que algumas pessoas a vejam, a visitem... Era assim com essa casa, era assim com essa sala em que só os amigos de honra entram... mas que, até então, só eu tinha as chaves. Hoje uma amiga tem as chaves, não só hoje - a partir de hoje. Ela não tem minhas chaves emprestadas, fiz cópias com as iniciais dela. Ela poderá entrar quando quiser, mudar o que quiser de lugar. Cheguei aqui agora, mas ainda não fui até a poltrona. Prefiro não incomodar minha Pequena Gigante em seus pensamentos. Minha amiga de letra e música. Alguns amigos passaram por essa sala, mas nunca ninguém sentou-se nessa poltrona, nunca a dividi com ninguém. Nunca tive vontade de fazê-lo. Emociona-me saber que existe mais alguém que goste dessa sala. Não de passar... …

Estou abrindo mão...

Imagem
Tempo ensolarado, dando praia, no céu! Mas por dentro... tudo nublado! Deserto na mente, águas revoltas sob os pés... tudo por causa de um sentimento que, pela primeira vez tornou-se indesejável e horripilante. Estive pensando sobre isso. Conversei com algumas amigas, mais espertas que eu, a esse respeito... isso me fez bem... não está totalmente ensolarado o dia nos sentimentos, mas já dá pra aproveitar essas nuvens pra aprender algo. Não tenho mais orgulho do meu orgulho, mas admito que difícil vai ser abandoná-lo, curar-me dele... mas... pela primeira vez tenho vontade de deixá-lo ir. Me sentirei despida no início, me sentirei desprotegida, vulnerável... pode ser que me fira e morra um pouco mais... mas pode ser que não! Pode ser que não seja uma regra... pode ser que seja diferente dessa vez... e que eu viva... e que, o que morreu, ressuscite como que por milagre... o milagre da amizade verdadeira! O AMOR NÃO É ORGULHOSO - é o que a Bíblia diz. Enquanto mantenho-me orgulhosa ofereço …