Elo


Sinto que, de alguns ontens pra cá, meu corpo vive a vida posta diante de si, mas minha alma vive à caminho de algum lugar que não se põe, não se expõe, do qual, ainda assim, não consegue duvidar ou deixar de desejar.
Daqui não sou corpo e nem sou alma, mas toda a angústia de ser seu elo.
Parafraseando Drummond, meu caminho passa, ao mesmo tempo, em vários mundos. Todos meus.
Sou o cansaço da vida posta, mas também sou a esperança de que o jeito de caminhar no chão de barro vermelho da existência enfeita com flores raras o lugar pra onde a vida corre, o lugar-não-posto.
Em contrapartida, caminhar com esperança faz nascer flores raras, inclusive, no barro vermelho do
hoje.
Retroalimentação!
Há momentos incríveis em que, sendo elo, os mundos se cruzam diante de mim. Perfeita comunhão.
Há músicas, há livros, há abraços, há palavras, há gestos... que parecem ser daqui, mas também de lá.
Momentos que dão sentido à angústia de ser elo.
E, talvez (não mais que talvez) viver seja isso mesmo: essa busca diária entretecida por esporádicos encontros de beleza comum aos mundos todos; essa alegria das coincidências que mais parecem 'descoincidências'. O encantamento. O sentimento de pertença diluindo a estranheza num abraço suave.
No sonho sou onividente. Enquanto caminho vejo, no mundo do corpo e no da alma, as flores que a esperança plantou. Flores inéditas.
Quando acordo ainda sinto seu perfume e continuo caminhando...
Pulmões cheios de esperança!


Comentários

  1. Ser elo e ter consciência de sê-lo é a mais difícil "estada" nessa vida. Onde abandonar não pode, ficar é doloroso, entender impossível! Amo suas palavras. A forma como faz todas elas serem intimamente suas...

    ResponderExcluir
  2. Ser elo e ter consciência de sê-lo é a mais difícil "estada" nessa vida. Onde abandonar não pode, ficar é doloroso, entender impossível! Amo suas palavras. A forma como faz todas elas serem intimamente suas...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Amizade de Getsemani

Redescobrir-se ou Reinventar-se?