Matando a Saudade Daqui...

Faz um tempo que não venho aqui...
Estava até com medo de vir e deparar-me com meu cantinho preferido empoeirado e jogado às traças...
Entrei sorrateiramente e com olhos semicerrados; abertos apenas o suficiente pra não tropeçar em alguns dos poucos, porém valiosos objetos; todos agrupados de forma cuidadosa ao centro...todos rodeando a poltrona, que é o único lugar no qual "estaciono" quando chego aqui na sala. Não existe um piano aqui, se você imaginou um; a música aqui é raríssima e, neste lugar, unicamente, ela é secundária... não existe uma vitrola, um piano, um aparelho de cd ou coisa parecida... a música que toca aqui está dentro da mente... é ela quem seleciona e reproduz apenas pra mim o fundo musical mais apropriado para cada ocasião... No momento minha mente reproduz bem baixinho a melodia de Chico em Benvinda, como homenagem àquela que descansa ao meu lado enquanto falo aqui... Tirando a parte do "minha namorada" (rsrs) minha mente escolheu o benvinda pra ti hoje Pequena Nath!
Pois é, não sentei-me aqui pra falar sobre a vida, sobre nada específico... deu saudade apenas... a falta de tempo privou-me de cuidar de muitas coisas importantes... coisas importantes merecem atenção e cuidado constante...
O que despertou essa saudade foi o fato de uma amiga que tem as chaves daqui dizer que esteve visitando nossa sala... é, a sala é dela também... vim correndo pra ver o estado em que ela encontrou o lugar...
Está tudo em ordem! Acho que a presença constante desses amigos íntimos e queridos não deixa que a poeira e o descaso tomem conta. Estou aqui escrevendo pensando que essa amiga disse que estaria ao lado aguardando... ei moça, a sala é toda tua! Obrigada por vir sempre! Obrigada pelo interesse, pelo carinho, pelo cuidado... pela paciência... obrigada Natália Franco, escritorinha preferida dessa escrevinhadora que vos fala... obrigada por não me fazer esquecer o quanto amo esse lugar e o quanto ele é importante pra mim... obrigada por lembrar-me que é imprescindível valorizar as coisas simples da vida. Aff... como pude esquecer o quanto me faz bem esse lugar?? Com você aqui sentada ao lado então... nem tenho mais vontade de sair! Obrigada Pequena Gigante.. te amo!

Comentários

  1. Natália Franco está ao lado, e eu, ao lado de Natália Franco, aguardando senhora Silvia dar o ar da graça...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus, mas esse blog está muito bem frequentado gente! Só pessoinhas ilustres e queridas... que honra ter você por aqui minha amiga de calçada!

      Excluir
  2. Liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindo de morrer. Acho que hoje já é milésima vez que leio isso, e sem me surpreende.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A Alma Precisa Sair Pra Passear

Amizade de Getsemani